Conto Erótico – Meu presente de aniversario!

 Conto Erótico – Meu presente de aniversario!

Meu nome é Lara (nome fictício) e tenho 38 anos. Sou casada há 15 anos, tenho dois filhos e um marido que realiza todas as minhas vontades. Nossa vida sexual é muito agitada porque, com o passar do tempo e a diminuição do interesse um pelo outro, optamos por tornar o nosso casamento mais liberal e aberto, ou seja, praticamos regularmente a troca de casais, vamos em clubes de swings e muitas vezes saímos à três: eu, meu marido e outro homem ou outra mulher.

Mas o início não foi fácil. Com apenas 2 anos de casada (me casei aos 23) eu comecei a sentir vontade de diversificar a nossa vida sexual. Meu marido era muito bom de cama e fazíamos tudo o que tínhamos direito: sexo anal, oral, em lugares públicos, etc. No entanto eu me sentia imcompleta, queria algo mais, queria transar com dois homens ao mesmo tempo. Essa fantasia era antiga. Na época de solteira fiz todo o possível para realizá-la. Mas eu vinha de uma família muito rígida, de forma que acabei me casando sem conseguir passar por esta experiência.

O problema é que eu não queria trair meu marido. Recém-casada e concluindo a faculdade de direito, bastaria eu estalar os dedos para ter dois machos me comendo na hora que eu quisesse. E confesso que pensei nisso várias vezes durante minhas sessões de masturbação. Mas eu amava meu marido, e queria muito que ele participasse dessa aventura comigo, que visse com seus próprios olhos a mulherzinha dele sendo penetrada por outra pica. Queria gravar na minha mente a reação dele ao me ver chupando o pau de outro homem, enquanto ele me comeria por trás.

Um dia criei coragem e incluí esse meu desejo em nossas conversas.
– Querida, seu aniversário está chegando! O que você quer ganhar? – disse meu marido enquanto conversávamos deitados em nossa cama.

– Dessa vez quero algo que o dinheiro não pode comprar! – eu disse toda sorridente, beijando seus lábios carinhosamente. O que eu ia falar em seguida ia deixá-lo, com certeza, muito furioso.

– Algo que o dinheiro não pode comprar? Me explique isso aí! – disse ele confuso.
Coloquei minha cabeça no peito dele, fiquei bem aconchegada e reuni todas as minhas forças.
– Quero fazer sexo com você e outro homem! – falei bem rápido sem chance de ser interrompida.
Ele não falou nada. Continuou olhando para o teto, pensativo. Eu também não falei nada, apenas olhava para a TV que temos no quarto.

Depois de uns longos minutos ele voltou a olhar pra mim.
– Desde quando você tem essa fantasia?
– Desde a época de solteira! – eu disse agora mais calma, vendo que a reação dele foi totalmente contrária ao que eu tinha imaginado – Mas nunca realizei e nunca te traí também. É apenas uma fantasia, amor! Se você achar que devo esquecer isso, tudo bem.

– Deixa eu pensar um pouco! – disse ele – Essas coisas são complicadas. Fico com receio de fazermos uma vez e não pararmos mais. Você sabe o quanto eu tenho ciúmes de você, não sabe?

– Feliz aniversário, meu amor! – disse meu marido me acordando com um beijo, na manhã do dia do meu aniversário – Eu me decidi sobre aquele assunto. Quando voltarmos do trabalho a gente escolhe um homem bem bacana em um dos sites que visitei ontem e colocamos essa idéia maluca em prática.
Eu concordei. À noite ele me mostrou o site e comecei minha seleção. Depois de alguns minutos encontrei o sortudo, um moreno alto, de 25 anos, corpo bem atlético e que me pareceu muito carinhoso. Seu nome era Roberto e era de nossa cidade mesmo. Mostrei ao meu marido e ele concordou de imediato.

Marcamos com o Roberto de nos encontrar no final de semana seguinte em um motel da cidade. À medida que o encontro ia se aproximando eu ia ficando cada vez mais nervosa e ansiosa. Mas já estava feito. Eu não ia voltar atrás.
No dia do encontro o Roberto apareceu pontualmente na suite do motel que escolhemos. Começamos a conversar e beber um pouco, para quebrar o gelo. Eu disse a ele que nunca tinha feito aquilo antes e que queria que ele entendesse caso eu mudasse de idéia no meio do ato. Ele sorriu e pegou minha mão, massageando levemente, o que já me provocou arrepios até a alma

 Em questão de segundos o Roberto me arrastou para os braços dele, na frente do meu marido. Comeceu a beijar meu pescoço e dar mordidinhas nas minhas orelhas. Em seguida se concentrou na minha boca e fez com que sua lingua tocasse a minha em um beijo demorado e excitante. Meu marido aproveitou o momento e colocou suas mãos na minha cintura, beijando minhas costas e minha nuca. Eu já estava louca de tesão e senti minha boceta começar a ficar molhadinha, já se preparando para a surra de pica que eu ia levar.

Meu marido e o Roberto continuavam a me beijar e massagear meus seios, minha boceta e minha bunda, por cima das minhas roupas. Eu me deliciava entre os dois e procurei suas rôlas. Eles estavam muito excitados, com suas picas duras, querendo saltar pra fora de suas calças. Segurei firmemente o pênis do meu marido e fiz o mesmo com o do Roberto, apertando e sentindo suas pulsações entre meus dedos.

Não demorou muito e eles me levaram para a cama. Meu marido se sentou e ficou observando enquanto o Roberto tirava minha roupa lentamente, me deitando na cama, de barriga pra cima. Em seguida se despiu também. Seu corpo era muito bonito e não deixei de notar as pernas bem torneadas, o peito largo e os ombros e braços bem malhados. Mas o que chamou mesmo minha atenção foi seu pênis. Era uma rôla bonita e bem cuidada, com a cabeçona exposta e já completamente dura.

Depois de tirar sua roupa o Roberto veio pra cima de mim novamente. Ele era muito gentil e carinhoso em todos os seus movimentos, me deixando bastante relaxada. Ele beijou meus seios lentamente, chupou os biquinhos já durinhos e em seguida passou para minha barriga, passeando sua lingua sem pressa pela minha pele. Finalmente a boca dele desceu em direção à minha boceta.

– Ohhhhhhh! Que boca gostosaaaaaa! – um grito de prazer me escapou quando o Roberto parou sua boca na minha xoxota, dando um beijo demorado bem em cima do meu clitóris. Fui às nuvens e senti minhas pernas se abrindo ainda mais, permitindo a ele ter uma visão perfeita de toda a minha vagina.

Enquanto a lingua do Roberto explorava cada cantinho da minha bocetinha, meu marido beijava minha boca e massageava meus seios. As sensações que eu estava sentindo com aqueles dois machos me tocando, beijando, lambendo, apertando e massageando estavam me deixando completamente louca. Fechei os olhos e tentei me concentrar em outras coisas, de forma a prolongar meu prazer e não permitir que o orgasmo que se aproximava me atingisse em cheio.

– Ohhhhh, meu maridinho! Como sua pica está dura e gostosa! – eu disse quando meu marido tirou seu pau pra fora e começou a passá-lo entre meus lábios. Abri a boca gentilmente e comecei a chupá-lo, arrancando-lhe gemidos e mais gemidos de prazer. Nesse momento os dedos do Roberto já estavam penetrando minha boceta encharcada de tanto desejo. Seus dedos entravam e saiam com muita facilidade da minha xoxota enquanto ele continuava cuidando do meu grelo com sua lingua esperta e atrevida.

– Ahhhhhh! Me fode! Me fodeeeee bem forteeee! – gritei quando a pica do Roberto desapareceu dentro da minha boceta. Aquela mulher nervosa e tímida que entrou na suíte do motel com eles não existia mais. Eu agora estava no controle do meu prazer. Meu marido apenas sorria e acariciava meu rosto e seios enquanto eu levava bombadas potentes na minha prexequinha gulosa. O Roberto me enfiava sem dó, com estocadas bem fundas, me arrancando gritos e gemidos de prazer. Senti meu calor aumentar e percebi que não ia aguentar muito mais tempo.

Já estava quase agingindo meu orgasmo quando o Roberto subitamente arrancou sua rôla da minha boceta. Sua pica saiu de dentro de mim toda lambuzada e não pensei em outra coisa a não ser cair de boca em seu cacete e chupar tudo aqui. Mas ele tinha outra idéia. Com muita habilidade ele fez com que eu rolasse na cama e viesse parar de quatro, com minha bunda empinada e apontando para o seu lado, toda exposta e pronta para receber aquela pica enorme novamente. Eu só pensava na engatada que eu ia levar por trás.

Quando fiquei de quatro na cama meu marido terminou de tirar sua roupa e se deitou ao meu lado, me olhando e começando a bater uma punheta.
– Era isso mesmo que você queria? Está gostando de levar o ferro de outro cara nessa bocetinha gostosa? – ele me perguntou todo satisfeito.
– Sim, meu amor! Mas daqui a pouco você vai meter também! – falei sorridente enquanto o Roberto se posicionava atrás de mim, chupando minha boceta e lambendo meu cuzinho.

– Ohhhhhh! Sua mulherzinha é muito gostosaaaaa! – disse ele ao meu marido quando me segurou firme pela cintura e me penetrou lentamente, abrindo as paredas da minha bocetinha estreita com sua potente pica. Eu sempre gostei de dar minha prexeca de quatro. E aquele dia não foi diferente. Rebolei como uma louca, empurrando minha bunda de forma a encaixar bem aquele caralho gostoso. O Roberto gemia, me chamava de safadinha, de puta, dizia que ia me arrombar toda e depois gozar na minha carinha linda. Meu marido só assistia, batendo sua punheta e alisando meu rosto e meu cabelos.

– Me abraça, amorrrr! Me abraça bem forteeeee! Ohhhhhhhhh!! – gemi procurando os braços do meu marido. Ele me abraçou com força e fez sinal de “ok” para o Roberto me castigar com vontade mesmo. Sua pica agora deslizava pra dentro e pra fora da minha prexequinha apertada e eu tentava segurá-lo dentro de mim, gemendo cada vez mais alto. Procurei apoio total no meu maridinho e me entreguei por completa.

– Estou gozaaaadooooooo! Estou gozandoooooo! Ohhhhhhhh! – gritei e me arrepiei toda quando uma descarga elétrica atingiu minha boceta e subiu pelo meu corpo, me estremecendo todinha. Que loucura foi aquilo! Tive a impressão que estava desmaiando. Meu marido sorria de satisfação e o Roberto não me dava tempo. Ao perceber que eu estava gozando ele tirou seu pau rapidamente e abocanhou minha xoxotinha com sua boca gulosa, parecendo querer arrancá-la do meu corpo. Um segundo orgasmo me atingiu sem me dar tempo de me recuperar do primeiro.

Fiquei deitada na cama durante um tempo, exausta mas satisfeita da surra de pica que tinha acabado de levar. Enquanto isso eles apenas me observavam, dando beijinhos na minha pele e me acariciando toda. Aqueles mimos não demoraram a fazer efeito. Não demorou cinco minutos meu corpo reagiu. Queria mais pau, queria ser fodida novamente, sem dó. Era a minha primeira experiência com dois homens e eu queria aproveitar ao máximo.

Convidei os dois para irmos até o bar da suite, nos sentamos e começamos a beber um pouco. Enquanto bebíamos eu os beijava alternadamente. Logo suas picas estavam duras como rocha novamente. Levei meu marido até o sofá e o deixei sentado. Em seguida fiquei de costas pra ele e comecei a rebolar e roçar minha boceta eu seu cacete. Não demorou muito a pica dele deslizou pra dentro de mim.

– Fode sua mulherzinha agora!! Fodeee! Você não queria me comer também? Come agoraaaaa! Comeeee! – eu falava enquanto ele beijava minha costas e se ajeitava melhor no sofá pra permitir que eu subisse e descesse em sua rôla dura e quentinha. O Roberto veio e ficou em pé na minha frente. Não demorei a entender o recado e em segundos estava mamando seu pau bonito e grosso.

– Goza na minha boquinha!!! Gozaaa!! Dá leite quentinha na minha boca!!! Sou uma cabritinha com fomeeee! Me dá leitinho!!!! Dá leitinho pra essa gatinha! – falei com cara de putinha para o Roberto enquanto meu maridinho gemia cada vez mais, sentindo minha boceta deslizar suavemente em seu pau.
– Come sua mulherzinha safada!!! Come, meu amor!!! Sou uma putinha safadinha!!! Mete!!! Mete!!! Mete na sua cachorrinha!!! – eu gemia e falava sem qualquer vergonha daquela situação. Eu era naquele momento uma putinha safadinha mesmo. Era casada e amava meu marido. Mas naquela hora eu não queria me lembrar disso. Queria era pica. Queria foder gostoso com aqueles dois machos.

– Vou gozarrrrr! Vou gozarrrr – gritou o Roberto começando a disparar jatos de pôrra quente no meu rosto, acertando minha boca, nariz, olhos e cabelos. Eu engolia o máximo de esperma que conseguia enquanto rebolava gostoso na pica do meu marido. Mais três subidas e descidas do meu corpo e ele não aguentou. Soltou um gemido desesperado e senti minha bocetinha ser inundada de pôrra. Agora eu estava satisfeita, tinha esperma na boca e acabava de receber mais uma descarga de esperma quente na minha xoxota.

Foi o sinal que meu corpo precisava. Um calor gostoso subiu pelas minha pernas quando massageei meu clitóris e gozei como uma louca, me agarrando aos dois machos que estavam ali, à minha disposição. Desci da pica do meu marido e o chupei também, tentando sugar até a última gota de seu sêmen. Ficamos os três ali no sofá, nos agarrando um pouco mais e então fomos tomar um banho quente e relaxante. Que lindo presente de aniversário meu esposo tinha acabado de me dar. Eu estava completamente feliz e satisfeita.

Chegada a hora de irmos para casa eu me despedi do Roberto com um longo beijo na boca, bem molhado e apaixonado. Ele se colocou à disposição para quando quiséssemos novamente. Me marido disse que não. Nunca iríamos nos ver novamente. E essa tem sido a condição para o nosso casamento aberto. Nunca repetimos o casal, o homem ou a mulher. E nem saímos com pessoas próximas a nós, como amigos ou conhecidos. Isso tem ajudado a evitar qualquer envolvimento emocional enquanto nos proporciona horas e horas de prazer intenso.


Aumente sua performance na cama!
Aumente sua performance na cama!

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!

Convido você a visitar nossa página no FACEBOOK e nos acompanhar através do INSTAGRAM.

Diariamente muitas novidades para você!

Gostaria de conhecer nossa Loja Virtual e nossas sugestões de produtos?

Pode acessar por aqui  www.suaveluxuriasexshop.com.br

Entre em contato conosco por um destes números: (61) 98195.1561 Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.


 

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR

suaveluxuria

Sexy Shop grande variedade de Produtos Eróticos, melhores preços! Compre Vibrador, Plug, e tudo para o Sexo Anal! Discrição e Sigilo. Sexshop!

2 comentários em “Conto Erótico – Meu presente de aniversario!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: