Conto Erótico – No banheiro do restaurante

Todas as sextas eu e uma galera nos reunimos em uma pizzaria próxima do trabalho e como de costume rola comes, bebes e muita fofoca.
Nesse dia o garçom nosso amigo de longa data entrou de licença devido a uma forte gripe, em seu lugar entrou esse cara que vou chamar de “ Boy”. Muito simpático veio nos atender com prontidão e logo explicou a sua presença no lugar do outro garçom. Tranquilo. Passamos uma noite muito agradável. Lá pelas tantas, lógico depois de algumas cervejas o banheiro era o lugar mais visitado da pizzaria. Resolvi ir sozinha, estava com pressa queria voltar rápido para continuar a conversa.
Ao me direcionar em direção ao banheiro olhei para a direita onde havia um bar e um balcão extenso onde o “boy” estava encostado olhando os clientes que vez ou outra o chamava. Seu sorriso me chamou a atenção e cheguei a pensar sem querer….. abençoada gripe do meu amigo garçom.
Ele me seguiu com os olhos até onde podia me ver. O caminho era feito por um corredor estreito e escuro, parecia um labirinto. Virando à esquerda podia-se ver a porta do banheiro feminino. No final do corredor um espelho que vinha do chão até o teto decorava-o. Encostado nele uma mesinha de vidro muito elegante com algumas rosas de decoração e um cálice com balas de pimenta. Entrei sem olhar para os lados. Ao sair percebi a presença de alguém do meu lado esquerdo encostado na parede próxima a uma luminária rústica de parede que iluminava apenas o chão, de pouca intensidade. De início não o reconheci. “Você é muito linda!”
Era ele, o garçom “BOY”. Meu coração gelou. O que ele estava fazendo ali? Pensei. Engoli fundo e agradeci o elogio. Olhei para o espelho e o vi se aproximar. Minhas pernas amolecera, não conseguia reagir. Ele estava agora encostado em mim, roçando seu corpo ao meu. Sua voz rouca penetrava os meus ouvidos me deixando ainda mais excitada. Seu hálito quente em meu pescoço provocava arrepios alucinantes. Soltei um leve gemido como se estivesse querendo tomar fôlego. Com a mão esquerda ele puxa meus longos cabelos negros para o lado enquanto beija minha nuca. Posso sentir sua respiração acelerada e seus lábios molhados. Me segura pela cintura me fazendo sentir seu membro duro. Ele estava excitado e eu gostei de saber, pois estava também muito excitada. Sentia minhas partes pulsando e ficando cada vez mais quente. Eu estava atordoada com a situação, ansiosa por estar ali e alguém chegar de repente. Suavemente ele passa a mão em minha perna por baixo do vestido indo parar dentro da minha calcinha. Sua mão enorme preenchia toda ela e seus dedos me tomavam como nunca fui. Sentia arrepios no corpo todo. Eu suava e ao mesmo tempo sentia calafrios incríveis. Como era bom. Seu membro roçando minha bunda e meu sexo e sua mão em movimentos rápidos e precisos causaram em mim um orgasmo daqueles.
Ao perceber que eu gozei, imediatamente ele abriu seu zíper e introduziu seu membro em mim com tanta força que tive que me apoiar no espelho. Eu podia ver a sua silhueta atrás de mim. Seu rosto angular e seus ombros largos o fazia bem sexual. Era um “BOY” muito gostoso, com estilo, muito atraente. Enquanto ele me possuía sussurrava baixinho em meu ouvido “você é muito foda”, “ não via a hora de te pegar de jeito”. Eu tremia a cada palavra. Num surto de excitação consegui empurrá-lo para trás e me desvencilhar daquele homem sedento. O que ele não esperava é que eu fosse empurrá-lo em direção ao banheiro feminino e sentar-me nele. Eu podia contemplar seu rosto másculo enquanto rebolava gostoso em cima dele. Ele gemia e dizia “assim, continua…..sua gostosa!” Eu aumentava o ritmo mais e mais. Beijava sua boca quente como se fosse tirar sua vida. Seu pescoço grosso era um prato cheio pra mim. Eu o mordi várias vezes enquanto ele chupava meu seio. Eu subia e descia nele como em um carrossel desgovernado, gozando freneticamente. Minhas mãos seguravam seus cabelos e numa rajada de tesão ele gozou em mim. Nós dois nos abraçamos e ficamos ali por alguns minutos nos sentindo. Eu fechava os olhos e sentia todos os seus cheiros. Ele me apertava contra seu corpo, parecia não querer sair dali nunca mais. Exaustos não nos importava mais onde estávamos. Nenhuma palavra, um silêncio tomou conta de nós. Me levantei e me recompus, olhei para o espelho, ele estava alí me admirando enquanto ajeitava meus cabelos. Seus olhos brilhavam. “Mais alguma coisa? Senhorita?” Eu o encarei. Sequei meus lábios e lhe dei um beijo. Minha mão roçou de leve seus cabelos. Um beijo em minha mão ele se virou e foi para o balcão. Eu retornei em seguida, sentei-me e desse dia em diante não fui mais a mesma…….


Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!

Convido você a visitar nossa página no FACEBOOK e nos acompanhar através do INSTAGRAM.

Diariamente muitas novidades para você!

Gostaria de conhecer nossa Loja Virtual e nossas sugestões de produtos?

Pode acessar por aqui  www.suaveluxuriasexshop.com.br

Entre em contato conosco por um destes números: (61) 98195.1561 Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

 

suaveluxuria

Sexy Shop grande variedade de Produtos Eróticos, melhores preços! Compre Vibrador, Plug, e tudo para o Sexo Anal! Discrição e Sigilo. Sexshop!

Um comentário em “Conto Erótico – No banheiro do restaurante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *